ARQUIVO 1

Alguém entendeu o que o prefeito de Valença do Piauí queria fazer?

Depois que a poeira baixou, ficou uma certeza, ninguém saiu com a reputação tão comprometida quanto o próprio Marcelo Costa

02 de julho de 2022, às 11:30 | Douglas Cordeiro

“Vaidade de Vaidade, tudo é Vaidade!”, a frase do livro de Eclesiastes define com precisão o episódio patético e desnecessário, protagonizado pelo prefeito de Valença do Piauí, Marcelo Costa.

Filiado ao PROGRESSISTAS, Marcelo Costa recebe neste final de semana, em um clube da cidade, um evento com a participação dos principais nomes da oposição. Tudo seguia como planejado até que o chefe do executivo municipal resolveu usar o cenário da sucessão estadual para potencializar desentendimentos paroquianos.

Na última quinta-feira (30/06), o chefe do executivo grava um vídeo declarando apoio ao deputado estadual, Georgiano Neto e ao pré-candidato a governador, Rafael Fonteles. Em seguida, o Ministro-Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, divulga vídeo afirmando que o prefeito permanece na oposição e encerrando a “novela”, Marcelo Costa aparece em outra gravação, pedindo um tempo para anunciar sua decisão. Por último, ficou tudo como antes.

A citação bíblica, feita no início, é a explicação para tantas idas e vindas, consequência de um mero mal entendido na condução da pré-campanha no município. Como “roupa suja se lava em casa”, bastava o prefeito convocar uma reunião com a coordenação de campanha, externar suas insatisfações e colocar tudo em pratos limpos.

Foi decente abandonar seu grupo político por não concordar com a forma de conduzir o processo eleitoral em seu município? Foi honesto usar outro candidato, não por opção ideológica, mas para uma espécie de “vingança pessoal”? Como ficam as famílias valencianas que agora devem está refletindo sobre a escolha feita no último pleito eleitoral?

Depois que a poeira baixou, ficou uma certeza, ninguém saiu tão prejudicado, menor politicamente e com a reputação comprometida, do que o próprio prefeito Marcelo Costa.

Marcelo Costa, prefeito de Valença do Piauí / FOTO: Facebook


POUCAS E BOAS

TROCAR ALHOS COM BUGALHOS

Dr. Pessoa, mais uma vez, não soube explicar onde será investido o dinheiro do orçamento popular e a destinação dos recursos do empréstimo de R$ 500 milhões. Só disse que não haverá “rachadinha”.

SEM CONTROLE

O prefeito de Campo Maior deixou escapar dois vereadores para a base governista. Manin Pereira e Júnior Lustosa declararam apoio a Rafael Fonteles. Joãozinho Félix apoia Sílvio Mendes.

QUEM SE HABILITA?

O Tribunal Superior Eleitoral confirmou que somente pessoas físicas, que cadastrarem o CPF como chave PIX, podem fazer doações para campanhas eleitorais nas eleições de outubro. 

FUNDÃO ELEITORAL

Além das doações de pessoas físicas, vão contar com R$ 4,9 bilhões do Fundo Especial de Financiamento de Campanha em 2022. O recurso é destinado ao financiamento público de campanhas políticas e está previsto no orçamento federal deste ano.

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

Nise: O Coração da Loucura, é a dica de filme de hoje. A produção, quem tem Glória Pires como protagonista, conta a história de Nise Magalhães da Silveira, psiquiatra brasileira, reconhecida mundialmente por sua contribuição à psiquiatria, revolucionando o tratamento mental no Brasil. A médica utilizou ateliês de pintura e modelagem para possibilitar aos doentes reatar seus vínculos com a realidade através da expressão simbólica e da criatividade.


REDES SOCIAIS

VÍDEOS MAIS VISTOS