ARQUIVO 1

Dr. Pessoa terá que tomar decisões difíceis quando a eleição acabar

Nos bastidores, comenta-se que será o início de um novo momento político para a gestão municipal

01 de julho de 2022, às 12:00 | Douglas Cordeiro

A Prefeitura de Teresina está literalmente rachada nas eleições deste ano.

O Presidente da Câmara Municipal de Teresina, vereador Jeová Alencar, declarou apoio a Sílvio Mendes e o vice-prefeito, Robert Rios, vai apoiar Rafael Fonteles.

Sem o controle do seu grupo político, Dr. Pessoa insiste que vai escolher uma terceira via. Quem será a terceira via? Bom, está claro que ele não vai lançar nenhum nome e só resta a opção de escolher um dos candidatos que vão concorrer no pleito de 2022. Quem seria este candidato? Qual o impacto do apoio de Dr. Pessoa nesta candidatura? Esta avaliação fica para depois.

Neste cenário, o primeiro ponto que deve ser observado é quem vai sair fortalecido. Com base nas pesquisas eleitorais, divulgadas até agora, Sílvio e Rafael são os dois nomes com mais chances de vitória. No caso de uma vitória de Rafael Fonteles, Robert termina a eleição com influência no novo governo, já Sílvio Mendes vencendo a disputa, Jeová é quem triunfa e conseguindo sua vaga na Assembleia Legislativa, o final não poderia ser melhor.

Como será a recomposição no Palácio da Cidade. Robert e Jeová voltam? Se voltarem, será como? Em relação a Jeová, não se pode descartar a sua influência na Câmara Municipal que Dr. Pessoa precisa manter uma maioria que garanta a governabilidade.

Nos bastidores, comenta-se que o final da eleição será o início de um novo momento político para a gestão municipal. O primeiro passo foi dado, com o empréstimo de R$ 500 milhões para investimento em obras por toda a cidade e com isso começar a reverter a baixa popularidade da atual gestão. O segundo passo é uma nova composição política, com outros articuladores, com foco totalmente voltado para a administração.

O plano está sendo articulado por nomes do executivo e do legislativo. É uma estratégia que tem todos os ingredientes para funcionar. Uma nova roupagem, novos protagonistas políticos, mas nesta equação, como ficam Robert Rios e Jeová Alencar? Seja quem for o vencedor, a ordem dos fatores ainda altera o produto.

Desafio depois da eleição


POUCAS E BOAS

PARA ONDE VAI?

O vereador Ismael Silva (PSD), quer saber como o empréstimo de R$ 500 milhões feito pela prefeitura de Teresina vai ser aplicado. O parlamentar disse que a mensagem enviada não traz nos seus anexos o detalhamento das obras.

POR FALAR NISSO...

Os secretários municipais vão ter que explicar porque várias obras, mesmo com o dinheiro em caixa, não foram concluídas. Falta de projeto, talvez?

 É POPULAR MESMO?

O orçamento popular de Teresina já começou a ser planejado. Serão destinados R$ 35 milhões mas as obras não concluídas da gestão passada não terão prioridade.

SOMANDO FORÇAS

Três partidos podem juntar forças para a disputa eleitoral deste ano. PODEMOS, PSC e NOVO consideram a possibilidade de formar uma chapa majoritária. Gessy Fonseca candidata ao governo, o partido NOVO indicando o vice e Fábio Sérvio concorrendo para o Senado Federal.

OUTRA POSSIBILIDADE

O PODEMOS também pode seguir na oposição com Sílvio Mendes. João Vicente Claudino já conversou com o candidato do UINIÃO BRASIL e agora é a vez de Fábio Sérvio. Agora é a vez de Fábio Sérvio.


REDES SOCIAIS

VÍDEOS MAIS VISTOS