ARQUIVO 1

Logo após a eleição, Rafael Fonteles deixa claro como vai ser o seu governo

"Tenho uma formação acadêmica, sou da iniciativa privada, não tenho uma carreira política e vou imprimir um ritmo próprio", disse o governado eleito

04 de outubro de 2022, às 07:00 | Douglas Cordeiro

Rafael Fonteles, anunciou pela sua conta no twitter, que o atual secrtário de Fazenda, Antonio Luiz, vai permanecer no cargo durante sua gestão, a parti de janeiro de 2023. A escolha é uma sinalização clara de continuidade na condução da política econômica que o governador eleito do Piauí implementou na pasta.

"O equilíbrio financeiro não é uma opção, é uma condição. Tem que existir, caso contrário, não tem governo", disse Rafael Fonteles.

Para exemplificar a necessidade do equilíbrio fiscal, Rafael citou as áreas de Educação, Saúde e Segurança Pública, que concentram cerca de 80% dos gastos públicos. As secretarias de Planejamento, Admnistração e a Procuradoria-Geral do Estado também foram ressaltadas nas primeiras entrevistas.

"Nós vimemos em uma país onde tudo é judicializado, então a Procuradoria-Geral do Estado é muito importante", destacou.

Rafael Fonteles revelou que vai conversar com a governadora Regina Sousa sobre o processo de transição, mas garantiu que Antônio Luiz vai ser uma peça fundamental neste trabalho.

Sobre a sua base de apoio, 22 deputados estaduais, o próximo governador disse que vai mantes uma relação respeitosa com o parlamento, como fez quando era secretário de Fazenda. Ele deixou claro que vai respeitar a vontade das urnas.

"Quem ganhou com a situação, fica na situação e quem ganhou com a oposição, fica na oposição", cada um cumprindo seu papel", disse.

Em relação a forma como vai conduzir o executivo estadual, Rafael deixou claro que os valores polítcos são os mesmos, mas que o novo governo terá sua marca, seu estilo.

"Tenho uma formação acadêmica, sou da iniciativa privada, não tenho uma carreira política e vou imprimir um ritmo próprio, com base na minha formação. É um Piauí com novas exigências e novas oportunidades", revelou.

Dois caminhos foram traçados e apontam para ações de combate a fome e a miséria sem perder o foco nos desafios, de um mundo mais moderno, mais tecnológico, mais empreendedor.

"São duas agendas que exigem uma conciliação para garantir dessenvolvimento social e econômico para todos", declarou.

O governador eleito disse que agora vai se dedicar a campanha de Lula, candidato do PT, neste segundo turno e que o restante da equipe vai ser anunciada só após a eleição presidencial. Agora, a prioridade é montar a equipe de transição, mas deixou claro que está pronto para governar na situação ou na oposição.

Rafael Fonteles disse que já conversou com o ex-presidente Lula e que após o segundo turno, caso o petiste seja eleito, ele vai conversar com Lula para que obras de infra-estrutura, prioritárias para o Piauí, sejam incluídas no orçamento federal para serem executadas no próximo ano.

Governador eleito promete manter o equilíbrio fiscal / FOTO: Portal GP1


REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

VÍDEOS MAIS VISTOS