ARQUIVO 1

Os políticos do Piauí são mais "espertos" que os caciques nacionais?

Enquanto nomes conhecidos da política brasileira "batem cabeça" com as federações, aqui o assunto está resolvido

18 de fevereiro de 2022, às 10:00 | Douglas Cordeiro

A “coligação cruzada” entre MDB e PSD é um caminho sem volta. Os integrantes dos dois partidos vão se reunir neste final de semana para acertar os últimos detalhes das mudanças.

Os deputados federais Júlio César (PSD), Fábio Abreu (PSD) e Marcos Aurélio (MDB), vão concorrer à reeleição pelo PSD. Já os deputados estaduais João Mádison (MDB), Henrique Pires (MDB), Zé Santana (MDB), Severo Eulálio (MDB), Pablo Santos (MDB) e Felipe Sampaio (MDB), Georgiano Neto (PSD), Dr. Hélio (PSD) e Coronel Carlos Augusto (PSD) do disputam a reeleição pelo MDB.

Segundo Fábio Abreu, a proposta foi do presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, para fortalecer as duas siglas e torná-las competitivas.

Sem entrar nos cálculos referentes ao quociente eleitoral, a estratégia garante, pelo menos, as vagas que os dois partidos possuem atualmente. Agora, a briga é para ampliar as bancadas. Serão os mesmos? Ocorreram mudanças? Quem entra e quem sai? Isso, só depois da apuração.

O que não podemos negar, é que o Piauí está dando uma lição nos caciques nacionais que ainda batem cabeça para formar as federações partidárias, enquanto em terras tupiniquins, já saiu uma federação, com outro formato, é verdade, mas saiu.

Deputado Federal Fábio Abreu


REDES SOCIAIS

VÍDEOS MAIS VISTOS