ARQUIVO 1

"Ai, troca, quem troca destroca"... é assim a eleição no Piauí

Mas será que todos sairiam ganhando mesmo com esta dança das cadeiras? É claro que não, você tem dúvida?

14 de março de 2022, às 10:00 | Douglas Cordeiro

A semana começa com as atenções voltadas para o PT, que recentemente aprovou a filiação de sete deputados estaduais e um deputado federal. O Diretório Estadual ainda aprovou o ingresso do ex-governador Wilson Martins.

Desde o início das negociações em torno da formação da federação partidária com o PSB, vários parlamentares petistas demonstraram insatisfação já que o partido havia preparado uma chapa pura para as eleições deste ano.

Inicialmente, os deputados governistas que mudariam de partido teriam como destino o PSB que decidiu não participar da composição com o PT. A única saída foi a filiação no partido do governador Wellington Dias gerando uma insatisfação ainda maior entre alguns candidatos que ameaçam deixar a sigla em busca de um partido onde tenham mais chances de vencer a eleição.

O REPUBLICANOS, que não terá chapa majoritária nesta eleição pode ser o destino dos “insatisfeitos”. A questão é que o partido agora é comandado pelo prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que ainda não decidiu quem vai apoiar Rafael Fonteles ou Sílvio Mendes.  

Os petistas afirmam que Pessoa vai embarcar na chapa governista e que muitos integrantes da equipe do prefeito de Teresina estão trabalhando para que o martelo seja batido em breve.

Para os estrategistas de plantão, essa opção ajudaria no fortalecimento das chapas proporcionais do REPUBLICANOS, que ganharia com a chegada dos petistas que “ganhariam” com chegada do grupo do Palácio da Cidade.

Mas será que todos sairiam ganhando mesmo com esta dança das cadeiras?

Mas será que todos sairiam ganhando mesmo com esta dança das cadeiras?


REDES SOCIAIS

VÍDEOS MAIS VISTOS